Sistema Educacional Espanhol/ Como entrar na universidade?

Quem vem à Espanha para estudar se depara com muitas diferenças no sistema educacional. Eu mesma vim pra cá fazer um Máster, que no Brasil seria o Mestrado, mas aqui ele dura apenas um ano, começando em setembro ou outubro e com aulas até junho do ano seguinte. Já o TFM (Trabalho de Fim de Máster) pode ser normalmente apresentado em junho, setembro ou janeiro do ano seguinte. Mas, assim como no Brasil, só pode fazer um Máster quem já terminou a graduação.

A principal diferença nos sistemas educacionais é para quem pensa em fazer a graduação aqui, começando do zero. Isso porque o ingresso à universidade na Espanha é diferente do Brasil, onde temos o vestibular. Embora hoje em dia praticamente todos os vestibulando façam o ENEM, as melhores universidades do país ainda têm suas provas específicas de acesso e os alunos brasileiros acabam fazendo 3,4, 5 provas de vestibular.

Aqui, o sistema é um pouco mais prático. Depois de terminar o Bachillerato (equivalente ao nosso Ensino Médio, mas com apenas dois anos de duração), os alunos fazem a “Selectividad”, uma prova de acesso à universidade que acontece em junho durante três dias. Todos os alunos de uma mesma comunidade, por exemplo, a Comunidade de Madrid, fazem a mesma prova e o resultado dela (somado à sua nota média durante o Bachillerato) será o utilizado para a aprovação na universidade. Ou seja, os estudantes espanhóis fazem uma única prova como vestibular, independente do número de universidades nas quais eles vão tentar entrar.

Alunos estrangeiros

Mas para os alunos estrangeiros, o processo seletivo para entrar numa universidade espanhola é um pouco distinto. Os alunos de alguns países estão isentos, mas os brasileiros também têm que fazer uma prova, chamada PAU (Prueba de Acceso a la Universidad), que é feita a distância e é composta de uma fase geral obrigatória e uma fase específica optativa que ajuda na hora de formar a nota. Além disso, o aluno brasileiro também tem que homologar seus estudos ao sistema espanhol.

A principal desvantagem é que a PAU é bastante similar à selectividad aplicada aos espanhóis, ou seja, tem temas que os espanhóis estudam aqui durante o Bachillerato, mas estudantes de outros países, não; como filosofia ou desenho técnico.

Mudanças

A vantagem para os brasileiros e outros estrangeiros não comunitários é que o sistema está mudando. Com a Espanha em crise, as universidades estão cada vez mais interessadas nos alunos de outros países que têm dinheiro para pagar os estudos e estão facilitando o acesso desses alunos. A partir do ano letivo 2017/2018, a PAU deixará de existir para os estrangeiros e as universidades terão liberdade para fazer suas próprias provas de acesso, como revela essa matéria do “El País”. Além de ter que levar em conta a nota média do Ensino Médio dos alunos estrangeiros, elas também podem realizar provas com enfoque específico na graduação que o aluno está interessado, em sua formação acadêmica ou profissional complementária ou até estudos superiores prévios.

Daqui até 2017/2018, os alunos podem fazer a fase específica da PAU para aumentar sua nota.

Quanto preciso tirar para entrar na universidade?

Por enquanto, os alunos estrangeiros devem ter, como mínimo, nota 5. Se a nota for abaixo disso, ele tem que fazer o exame novamente. Mas cada graduação e universidade tem sua própria nota de corte. Por exemplo, para entrar na Univ. Complutense de Madrid, a nota de corte em Jornalismo neste ano é de 7,2; na Carlos III, 9,3; e na Rey Juan Carlos é de 7,2 no campus Fuenlabrada e 8,0 no campus Vicálvaro.

Nesse link estão disponíveis as notas de corte das universidades públicas de Madrid para 2014/2015.

Dica

Assim como entrar na pós-graduação na Espanha, fazer a graduação aqui também exige preparação: tanto estudar espanhol, como homologar os estudos e estudar para conseguir uma boa nota na parte optativa do PAU é fundamental. O ideal é ir se preparando bastante antes para evitar perder um ano de estudos por conta da burocracia. Pense que, depois de tudo isso, tem o processo do visto, encontrar apto, etc.

Boa sorte!

Anúncios

5 Comentários

  1. […] – Sistema educacional espanhol/ Como entrar na universidade espanhol? – aqui […]

  2. […] – Sistema educacional espanhol e as diferenças em relação ao Brasil. […]

  3. ludimila · · Responder

    Não tenho como pagar uma universidade. Mais mesmo assim é possível que eu consiga entra nessa universidade.

  4. ELINTON VARGAS · · Responder

    Larissa, para demonstrar fazer a PAU, basta entrar em contato com a universidade? Faz aqui no Brasil mesmo a prova?

    1. Oi, Elinton, que organiza essa prova é a UNED e no Brasil ela acontece em SP, pelo que vi. Atualizei o link no texto e você já pode clicar para ver todas as informações. O problema é que seria só para o ano que vem, pq esse ano a prova já passou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: