Muta Bar, comida brasileira em Madrid

UPDATE: O Muta deixou de ser MutaBrasil e já passou a ser MutaNorte. Infelizmente, parece que o fim da temporada brasileira se antecipou um pouco. 😦

Se a gastronomia espanhola é conhecida e reconhecida no Brasil, infelizmente não podemos dizer o mesmo da cozinha brasileira em terras espanholas. A única coisa que os espanhóis costumam mencionar quando falamos de comida brasileira é “frutas estranhas e coloridas”. Claro que isso é um exagero, mas no geral eles não tem nem ideia do que comemos no Brasil e fazem cara de espanto quando digo que comemos arroz e feijão (JUNTOS!) praticamente diariamente.

Cozinha aos olhos dos clientes

Cozinha aos olhos dos clientes

Por isso, quando descobri na internet que tinha acabado de abrir um bar-restaurante espanhol focado na cozinha do Brasil, entrei em contato com eles rapidinho para pedir para ir até lá tirar umas fotos. E o pessoal foi super simpático e me convidou para conhecer o espaço e a carta.

Espaço do Muta Brasil

Espaço do Muta Brasil

Estamos falando do Muta, uma ideia de Javier Bonet, conhecido na cidade por suas propostas modernas. E no Muta não falta novidade: o nome vem da ideia de mudança e é isso que eles planejam, ir mudando de temática a cada três meses, mais ou menos. E o tema escolhido para a abertura do Muta, que aconteceu em setembro, foi justamente o Brasil. Por quê? Porque eles queriam algo que fosse novo e diferente na cidade. Bonet e sua esposa, Parsida, já estiveram no Brasil e se surpreenderam com a comida de rua, feita com ingredientes simples e desconhecidos por aqui.

Pastel de camarão: sequinho e crocante

Pastel de camarão: sequinho e crocante

E o que você encontra no Muta Brasil, em funcionamento só até o dia 15 de dezembro, é exatamente isso: comida brasileira que você vê na feira, na praia, no Mercadão. Tudo combinado com sucos de frutas, caipirinha ou até uma Brahma (se você estiver disposto a pagar 3,3€).

Caipirinha é uma das oções do Muta

Caipirinha é uma das oções do Muta

Bom, mas vamos ao que interessa. O que eu posso comer no Muta? Tem queijo coalho no palito, pastel de camarão, acarajé, lanche de mortadela, moqueca, crepe (de requeijão e goiabada, huuum!), mandioca e, de sobremesa, quindim. Ah! E tem também um hambúrguer chamado feijoada, que além do hambúrguer em si tem creme de feijão, farofa e laranja. Confesso que esse ainda não provei, mas fiquei curiosa.

DSC00656

E o Muta Brasil é bom? É muito bom!!! Não vá pensando que é tudo exatamente igual no Brasil porque você pode se decepcionar, já que eles quiseram dar um toque próprio e também adaptaram algumas coisas ao gosto do cliente espanhol. Por exemplo, no lanche de mortadela sai o pão francês e entra um pão com textura mais folhada. Já o queijo coalho ganhou um toque doce com o melaço de cana – inesperado, mas bem gostoso! O quindim (que ficou por conta do namorado) estava muito bom, mas o Bonet me explicou que também é menos doce do que o brasileiro, porque o verdadeiro quindim é muito doce pro gosto espanhol.

Queijo coalho com um toque doce. Inovação aprovada!

Queijo coalho com um toque doce. Inovação aprovada!

Com o sucesso do negócio, eles decidiram abrir pelas manhãs também e oferecem algumas opções brasileiras, como tapioca (que eles chamam de crepe) e bolo de milho. Na hora do almoço o conceito é totalmente diferente e consiste em um menu “Muta Equilibrio”, que não está baseado na gastronomia brasileira.

Pelas noites, quando funciona o Muta Brasil, o local não tem cadeiras nem bancos, apenas pequenas mesas. O próprio cliente pode comprar o que deseja em uma mesa de autosserviço, que emite um papel com o número do pedido. As bebidas são retiradas no bar e depois você fica atento se o seu pedido está pronto através do painel. Durante as noites, especialmente aos finais de semana (quando fica aberto das 20h às 2h), costuma ficar bem cheio e o público é formado principalmente por gente entre 25-35 anos e grupos de amigos.

Máquina de autosserviço

Máquina de autosserviço

Os preços são médios – não tente comparar com os praticados no Brasil porque estamos na Espanha. O lanche de mortadela custa 9,9€ e pode ser dividido entre duas pessoas. Já a porção de queijo coalho vem com três palitos (que são a metade do brasileiro) e custam 4€, mesmo preço do pastel, que é menor do que aquele que encontramos na feira de domingo. A ideia é ser um lugar para “petiscar” antes de sair pra balada e não para jantar, mesmo porque não há onde se sentar.

Cartazes sobre a cultura e gastronomia do Brasil

Cartazes sobre a cultura e gastronomia do Brasil

Minha opinião? Vale muito ir até lá para provar e matar a saudade! Para mim, o mais recomendado é o lanche de mortadela e o queijo coalho. Gostei muito do ambiente, principalmente porque não é aquela coisa massiva do Brasil focada só no público brasileiro. Pelo contrário: é um lugar legal para levar os amigos espanhóis, eles vão adorar!

Matando a saudade de São Paulo com o lanche de mortadela (italiana, de verdade!)

Matando a saudade de São Paulo com o lanche de mortadela (italiana, de verdade!)

O Muta Brasil está na Calle Ponzano, 10.

Sobre comida brasileira em Madrid

Aqui em Madrid há alguns poucos lugares em que é possível comer comida brasileira. Existe a rede de churrascarias BrasayLeña, que não é incrível, mas tem um custo-benefício razoável, já que o rodízio custa cerca de 15€ e, além de carne, também tem arroz, feijão, salada – mas as bebidas são caras, como costuma acontecer no Brasil também.

Tem também o restaurante Santo & Deli, que eu ainda não visitei, mas a Juliana do Rumo a Madrid já. E os outros  são bares/lanchonetes, em que prevalecem os salgados, como é o caso do Coco Tropical.

PS. Quisiera agradecer a los chicos de Muta Brasil, que me han recibido con mucho cariño.
PS2. Esse não é um post patrocinado. Fui convidada a provar as coisas no Muta, mas minha opinião aqui é bem pessoal.

Anúncios

6 Comentários

  1. Oi Larissa, em primeiro lugar, parabéns pelo blog. Eu tb moro em Madrid (já são 6 anos…) e comecei fazendo um blog, mas com o passar do tempo fui deixando. Você faz o blog que eu queria fazer 🙂

    Mando algumas dicas de comida brasileira em Madrid.

    O melhor de todos, a quiloooometros de distância dos outros, é o Baby Beef Rubaiyat. A comida é maravilhosa, mas é muito, muito caro. Fui con mi chica lá e entre entrada, bebidas, pratos e sobremesa foram quase 100 Euros. É um capricho caro, mas maravilhoso!

    Tem também o Trigo de Oro, que é uma casa de doces e salgados em Legazpi. Tem coxinha, pão de queijo, pastel, brigadeiro e um monte de coisas mais.

    E pra levar pra casa tem o Delícias Latina, no Mercado de Puerta Bonita (Vistalegre). É um mercadinho de produtos brasileiros, mas que tem comidas congeladas tb. Lá eu compro sempre que posso azeite de dendê pra fazer uma moqueca, farinha de milho pro cuscuz, requeijão cremoso, ovomaltine e outros itens de sobrevivência hehe

    1. Oi, Bahêa

      Obrigada pelo comentário. Poxa, te incentivo a voltar com o blog. Dá trabalho, mas é bem gostoso.

      Ainda não fui ao Baby Beef Rubaiyat, mas já tá anotado para uma ocasião especial. No Trigo de Oro eu já fui várias vezes e até fiz esse post: https://estoesmadridmadrid.wordpress.com/2014/02/13/onde-encontrar-pastel/ O Delícias Latina, eu nunca fui, mas já ouvi falar várias vezes e até recomendo para quem pergunta pra mim onde encontrar ingredientes brasileiros aqui.

      Volte sempre por aqui 🙂

      https://estoesmadridmadrid.wordpress.com/2014/02/13/onde-encontrar-pastel/

      1. Oi Larissa,

        depois eu comecei a fuçar o blog e achei o Trigo de Oro também. Minha mulher (que é espanhola) vive babando pra ir lá 🙂

        E meu nome é Tiago. BahêaMadrid é porque eu sou o Embaixador do Bahia em Madrid. Sabe como é, a gente sai do Brasil, deixa trabalho, amigos, tudo pra trás, mas o time não abandona jamais.

        Voltarei sempre ao blog. São 6 anos aqui, mas todo dia aprendendo coisas nova!

      2. Tiago, adorei a história do Bahêa. Achei que era teu apelido.

        Sim, sem dúvidas estamos sempre aprendendo. Volte aqui mais vezes para compartilhar dicas.

        Abs

  2. Diego Coutinho · · Responder

    Larissa, que delícia isso tudo…melhor provar . O Rubayat é algo de outro mundo mas é carinho….rsrs
    Os demais locais conheço quase todos e recomendo, existem tbm lugares menores como bares que servem até feijoada de domingo que são mais escondidos. 😉

    1. Diego, mas você viu que não está mais disponível? Já mudaram para Muta Norte, com coisas típicas da Galicia, Cantábria e País Vasco. Nada mal também, né? Tô muito curiosa pra provar o rubayiat com tanta gente falando, mas vou ter que esperar uma ocasião especial.

      Ui, conta o segredo dessa feijoada de domingo??

      Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: