Quero morar na Espanha agora. Você recomenda?

Praticamente todas as semanas eu recebo um email de alguém que me fala: “Larissa, meu sonho é morar na Espanha. É fácil? E conseguir emprego? Eu já falo um pouco de espanhol”. Sempre respondo essas mensagens com muita sinceridade e a verdade é que quase ninguém me escreve de volta, rs! Acho que a culpa é exatamente da minha resposta, porque eu nunca incentivo muito as pessoas a virem. Não estou falando que elas não devem vir, mas esse não é o melhor momento.

Com isso, não quero dizer que é impossível ou que se você vier vai dar tudo errado. Mas a partir do momento em que você me pergunta, eu sou realista. Se eu falasse que morar na Espanha é como um conto de fadas, eu estaria mentindo. Você deve estar se perguntando: “ué, o que é que você está fazendo aí então?”. Eu explico!

Sempre tive vontade de morar em outro país. Diferentemente de outros brasileiros que acham que o Brasil é um lugar péssimo para morar e sonham com Miami, eu sempre quis morar fora uma temporada, para crescer, conhecer outra cultura, praticar outro idioma e voltar para o Brasil com essa experiência na bagagem e no CV. Por isso, há exatamente sete anos eu fui pros EUA como aupair para ficar um ano. Voltei depois de dois meses porque chorava todos os dias.

No Parque da  Universal em Los Angeles

No Parque da Universal em Los Angeles

O que deu errado? Eu simplesmente não estava preparada e tomei uma decisão afobada que me custou dinheiro e frustração. Hoje, depois desses anos, eu consigo ver que errei em muitas coisas: nunca fui super fã de passar tanto tempo com crianças, nunca sonhei em morar nos EUA (escolhi essa opção porque era a mais acessível), eu já falava inglês razoavelmente bem e por isso não me sentia tão motivada (ou não tinha tanta necessidade de aprender) e eu não tive paciência para conhecer gente nova e me adaptar. Voltar ao Brasil foi um alívio, apesar de eu ter uma host family incrível, e também uma tristeza porque me senti fracassada.

En Santa Monica

En Santa Monica

Quatro anos mais tarde eu vim pra Espanha fazer o Máster e todo mundo fazia piadinhas comigo, dizendo que eu não ia aguentar nem dois meses de novo; mas dessa vez eu aguentei. E acho que há várias razões para a experiência ter funcionado dessa vez: eu vim com os pés no chão, sabendo que ia ser difícil estar longe da família e dos amigos; eu vim fazer um Máster sobre um tema que eu amo; eu vim pra Madrid, uma cidade que eu já conhecia porque tinha vindo estudar espanhol aqui em 2004 e tinha amado a cidade; eu estava na Europa, que era o lugar para onde sempre tinha sonhado em vir.

Em Madrid em 2004, quando vim estudar espanhol

Em Madrid em 2004, quando vim estudar espanhol

Passar um ano aqui foi difícil porque morar longe é sempre complicado, mas as coisas tendem a melhorar depois dos três ou quatro meses. Depois desse ano de Máster, a previsão era voltar ao Brasil, mas tinha um espanhol no meio do caminho! E ele me ajudou muito em diversos aspectos e me ajuda até hoje. Sem essa rede de apoio formada pelo namorado, família dele e amigos daqui e o apoio que o pessoal mandava do Brasil, eu não teria aguentado.

Eu fiquei por amor, a ele e a Madrid. Se agora é fácil? Não, nem sempre. Eu tive que dar passos atrás na minha carreira, enquanto muitos amigos no Brasil já foram promovidos, fazem viagens incríveis nas férias, compraram apartamento, estão tendo filhos. Enquanto eu ainda estou engatinhando aqui e sei que vai ser difícil ser uma profissional tão reconhecida como eu poderia ser lá.

A crise está diminuindo, mas a passos bastante lentos e com um preço elevado: muita gente trabalha meio período ganhando um quarto do que ganhava há 10 anos. O desemprego é de 23%! Se você vem como estudante, você só pode trabalhar como estagiário 20 horas por semana e mesmo que você tenha passaporte espanhol ou visto de trabalho, as empresas sempre optam por um espanhol – exceto se for o melhor profissional da sua área.

Então, quando as pessoas me perguntam: “você me recomenda ir à Espanha para morar?” eu digo que morar na Espanha tem muitas vantagens, mas muitas desvantagens também. Nem sempre as coisas funcionam como a gente gostaria, especialmente no que se refere ao lado profissional. Se você vem como estudante para uma temporada, eu te digo: “venha”. Mas se você vem para arriscar um trabalho e ficar por aqui, eu diria: “pense bem e planeje cada detalhe. Pode funcionar, mas também pode não dar certo”.

Férias em Madrid em 2008. Meu caso com essa cidade é bem antigo!

Férias em Madrid em 2008. Meu caso com essa cidade é bem antigo!

E se não der certo aqui, não desanime! O mundo é grande e outras oportunidades podem aparecer em outro lugar. Dentro de mim, há uma parte que sempre estará triste pela experiência nos EUA não ter funcionado, mas outra parte de mim diz  que “talvez, se lá tivesse funcionado, eu nunca teria vindo pra cá”.

E se você foi uma das pessoas que recebeu um email com uma resposta pouco animadora, saiba que não é nada pessoal e que o meu desejo é que um dia você venha e a gente possa tomar junto um café e trocar experiências.

2012

Momento Eurocopa “com” Iker Casillas

Anúncios

43 Comentários

  1. Concordo demais: tem que ter muito pé no chão pra ser expatriado – talvez pq o coração esteja sempre no ar, ne?!
    E a rede de apoio é fundamental!! Não tenho dúvidas de que minhas mudanças são mais fáceis pq vou sempre com marido do lado!!

    Logo menos tô aí pro café! 😉
    Beijo

    1. Gabi, realmente quem mora fora tem o coração sempre dividido. Eba! Estou te esperando pro café! Beijo

  2. Lari, somos duas. Um monte de gente me manda email perguntando a mesma coisa e qdo recebe a resposta não escreve de volta. Nem para agradecer. Será porque a gente diz o que elas não gostariam de ouvir? Eu penso como vc e digo o mesmo: a coisa aqui está difícil e não está fácil de conseguir trabalho. Mas, tb digo que nada é impossível. Afinal, quem é a gente para saber o que vai acontecer na vida de cada um! Eu não estimulo vir, pelo menos, não estimulo vir assim na loucura, de forma ilegal. Já foi o tempo em que sem papéis se conseguia trabalho por aqui.

    1. Cris, exatamente! Acho que as coisas aqui estão difíceis para todos e agora também não é como antes, quando os imigrantes conseguiam trabalhos que exigiam pouca qualificação e que pagavam bem. Uma pena que as pessoas não respondam porque eu acho que essa troca de ideias poderia ser bem interessante! Beijo e obrigada por passar aqui!

  3. Helbert · · Responder

    Larissa meu nome é Helbert e eu encontrei seu blog pesquisando, como muitos…
    Meu pai é cidadão espanhol e estou muito desiludido com nosso país e com as pessoas que nele vivem. Sou casado e tenho um filho de três anos. Sou funcionário público e tenho um comércio, eu e minha esposa sempre pensamos em morar fora do país, desde os tempos de namoro e acho que por tudo que esta acontecendo comigo no momento creio que chegou a hora.
    Conheço alguns países que visitei a passeio: Itália, Portugal, México, USA, Argentina, Chile…
    Mas pela minha ligação familiar com a Espanha ( minha avó materna está enterrada lá ) e pela provável facilidade em conseguir a cidadânia estou optando pela Espanha…
    Disponho de uma quantia razoável para segurar as pontas aí e não preocupo com trabalho pq faço literalmente qualquer coisa, mas queria pesquisar mais a respeito, principalmente sobre outras regiões. Provavelmente irei daqui uns três ou quatro meses para Espanha aprofundar meus conhecimentos e matar a curiosidade de conhecer esse pais maravilhoso.
    Se você puder me ajudar com algumas indicações agradeço.

    1. Oi, Helbert. Tudo bem? Como eu disse nesse post, mesmo para os espanhóis, a situação ainda é bem complicada. Você fala espanhol fluentemente? Outra coisa que você tem que levar em conta é que a nacionalidade pode demorar em sair. Além disso, o “fazer qualquer coisa” já se aplica a praticamente qualquer pessoa desempregada na Espanha. Um exemplo: uma amiga colombiana trabalha de caixa de supermercado há anos e sempre trabalharam latinos porque os espanhóis não queriam muito esses empregos antes. Agora, quando alguém é substituído, sempre dão prioridade aos espanhóis, que obviamente estão aceitando esse emprego. Acho que se você tem a oportunidade, é bacana vir por um tempo e analisar se vale a pena ou não ficar. Pode ser que as coisas funcionem pra você, mas é sempre melhor ter os pés no chão!

      Boa sorte!

  4. daniel C. Escalera · · Responder

    Larissa meu nome é Daniel , gostaria desde já agradecer o auxilio e paciência ,
    já tenho nacionalidade e família ai ( sendo que sem contato) estou na mesma situação do amigo Helbert ,em buscar um futuro melhor para minha família que certamente o Brasil está longe de proporcionar, sendo que minha opção seria ir para montar algum negocio ( representação ou importação Brasil x Espanha ).que irei precisamente pesquisar , minha duvida é em relação ao que o governo proporciona ao cidadão , como funciona o sistema de saúde e educação ai e independente da crise se os governantes são bem vistos ..se funciona realmente a maquina publica….ou desculpa a expressão ( só muda as moscas)..rs , muito obrigado …e muita sorte ,,

    Daniel Escalera

    1. Oi, Daniel!

      Tudo bem? Ter a nacionalidade ajuda (e muito), mas a situação econômica aqui segue sendo bastante complicada. É difícil dar um conselho nesse sentido, porque cada um tem uma realidade e sabe das suas necessidades. Se você é cidadão espanhol, você tem direito ao sistema de saúde público, que é gratuito, e também a educação pública. Nos dois casos, o sistema sofreu uma piora nos últimos anos devido à crise, mas ainda são superiores aos serviços oferecidos no Brasil, pelo que já vi. Nas escolas públicas, pode acontecer de não haver vaga para todos, então normalmente os pais matriculam em escolas chamadas de “concertadas”, que são um intermediário entre o público e o privado, no qual a família recebe ajuda financeira para custear parte do ensino.

      Sobre a questão política, cada um tem seu posicionamento, mas, no geral, os espanhóis estão bastante insatisfeitos com os governantes e prova disso é a ascensão do “Podemos”, um partido que tem praticamente um ano de vida e já aparece em terceiro lugar nas intenções de votos. A corrupção também é um problema da Espanha: o tesoureiro do partido do governo, Bárcenas, esteve um ano na prisão por uso de dinheiro negro e acaba de sair porque pagou 200 mil euros. Já dá para imaginar como o povo se sente com essas coisas, né?

      A dica, sempre, é pesquisar, pesquisar e falar com gente que possa estar ou ter passado pela mesma situação que você. Acho que, se puder, o ideal seria vir para ficar uns meses e ver com seus próprios olhos se vale a pena ou não embarcar nessa.

      Boa sorte para você também!

  5. daniel C. Escalera · · Responder

    Obrigado Larissa pelas informações.. estou planejando ir mesmo para levantar tudo isso , vamos ver como vai ser…

    Grande abraço

    Daniel

  6. José Carlos Ruis · · Responder

    Boa noite Larissa espero que esteja muito bem, nome de uma sobrinha, bem, tenho cidadania espanhola, estou pensando em mudar para esse país que com certeza melhor que o Brasil, eu e minha esposa somos aposentados e temos uma filha de 13 a os em fase de estudos, um exemplo com 2.500,00 euros se paga um aluguel de um apto de um quarto e alimentação digna em um l9cal digno perto do comércio em geral e/ ou por gentileza me informe alguns ccomentários sobre esses assuntos. Obrigado….seja feliz.

    1. Oi, José Carlos! Por aqui, tudo bem? Bom, ter a cidadania já facilita muito! Com 2.500, você com certeza consegue se manter com a sua esposa e filha em Madrid, ou seja, esse valor dá para cobrir os gastos com aluguel, transporte, alimentação e outros gastos básicos. O problema aparece um pouco mais adiante, porque se sua filha for à universidade aqui, até mesmos as públicas devem ser pagas e não é muito barato. Sobre o aluguel, é possível encontrar apto de um quarto por cerca de 700 euros em um bairro “normal” de Madrid. Por mil reais, você encontra um bacana! De qualquer forma, consulte os sites do Fotocasa ou Idealista, onde você pode pesquisar por tamanho, bairro e faixa de preço. Boa sorte!

  7. Daniela · · Responder

    Oi, Larissa!
    No ano que vem iremos para Espanha, Barcelona, devido a uma transferência de trabalho. Somos eu ,meu marido e filho, todos com passaporte italiano. Minha preocupação é em relação a escola para meu filho de 8 anos. Gostaria de sua ajuda pois não encontro informação alguma de escola para estrangeiros ou como funciona adaptação de crianças estrangeiras nas escolas locais.

    Abraços.

    1. Oi, Daniela

      Que legal! Eu não tenho informação sobre isso porque não tenho filhos, mas pelo que vejo as escolas públicas aqui estão bem preparadas pare receber crianças estrangeiras devido à imigração. Talvez a Monica, do blog http://decafeporbarcelona.com/ possa te ajudar, porque ela tem um filho de idade escolar e mora por lá. Normalmente, as empresas também costumam ajudar bastante nesse processo.

      Boa sorte e desculpe não poder ajudar muito mais!

  8. Aline Quirino · · Responder

    Olá Larissa!
    Seu blog está me ajudando muito.
    Pretendo ir para Espanha em agosto desse ano, mas ainda preciso ser aceita no IED.
    Você sabe se é tranquilo?
    Gostaria de fazer um curso de 4 meses.

    1. Oi, Aline

      Tudo bem? Puxa, não tenho nem ideia de como é o processo seletivo no IED e não conheço ninguém que tenha estudado lá. Acho que, como o curso é de curta duração, deve ser mais fácil que um máster; mas não posso te confirmar nada! Sorte!

  9. Olá, achei seu blog pesquisando sobre o tema.
    Tenho algumas perguntas, e se puder me responder ficarei grata!
    Sou brasileira, negra, atualmente recepcionista em uma empresa que toma conta do estacionamento rotativo na cidade e recém formada em Técnico em Logística. Bom, sei que a principio seria impossível trabalhar na minha área em um país desconhecido, mas tenho muito interesse em ter essa experiencia de viver fora do país de origem, pra amadurecimento, conhecimento. novas experiências, descobertas. Meu namorado morou na Espanha por seis meses, mas para ele foi tudo muito arquitetado, pois já tinha o emprego ”garantido” e caso queira voltar ele tem o emprego novamente ( guarda-vidas, 1000 euros). Meus questionamentos são sobre a possibilidade de viver mesmo que com dificuldades, de forma legal e digna. Se os Espanhóis em geral são um povo racista, se é acessível estudar e trabalhar ?

    1. Oi, Ana
      Tudo bem? Como já escrevi algumas vezes aqui no blog e coloquei em alguns comentários, não recomendo vir à Espanha nesse momento para trabalhar, exceto se você já tiver um emprego garantido, como foi o caso do seu namorado. O índice de desemprego entre jovens com menos de 30 anos é de cerca de 51%. Se você não tem o visto de trabalho, é MUITO improvável conseguir alguma coisa. Já estudar é mais fácil, mas eu recomendo fazer a parte burocrática aí e já vir com tudo pronto (matrícula, visto de estudante, etc.). Sobre a Espanha ser um país racista, a resposta é sim. Existe preconceito em relação a estrangeiros, mas claro que tudo isso varia de acordo com a região e as pessoas com quem você convive. Como estrangeira, nunca tive problemas aqui. Só tive uma vez um colega de trabalho que fazia “piadinhas” do tipo: “ah, os estrangeiros vêm roubar nosso trabalho”. Mas não acredito que para estudar e trabalhar aqui você tenha problemas.
      Nesse post você encontra mais informações sobre o mercado de trabalho espanhol: http://estoesmadridmadrid.com/2015/04/16/trabalhar-na-espanha/

      Sorte!

  10. concordo plenamente com voce, cheguei aqui em 2000, e ate hoje so andei pra tras, antes da crisis, foi melhor, mas agora estou trabalhando de domestica, sendo explotada e humilhada as vezes e ja nao consigo alcançar meus objetivos, tudo que parendi em Brasil e toda minha experiencia foi de agua a baixo, mesmo fazendo toda classe de cursos como fiz, agora a oportunidade e pra os espanhois, minha filha que estar aqui tambem se tivesse no Brasil ja tinha sua carreira e aqui todavia esta estudando e tentando sair adiante, nao tem trabalho para os jovens. nao aconselho a nada vir aqui para arriscar a sorte. de passeio tudo que queira mas para ficar nada de bom. es horrivel. me sinto cansada, desmotivada e lutando para voltar na primeira oportunidade.obrigado, o melhor que faz uma pessoa que estar aqui é nao mentir, como tem s muitos que vivem mentindo e chegam no Brasil gastando e dizendo que trabalha aqui honestamente, ja sabendo nós o que estao fazendo aqui. por isso muitos duvidam da verdade.

    1. Sulamita, que pena que a situação esteja tão ruim para você. Realmente, a coisa está complicada no que se refere a emprego. Pelo menos temos a vantagem de saber que sempre se pode voltar ao Brasil. Sorte para você e sua família!

  11. Luiz Fernando · · Responder

    Olá Larissa!
    Entendo você! Me chamo Luiz Fernando e Tive esta mesmo experiencia de Fracasso! Porem a minha foi realmente na Espanha!
    Cidade que desde então AMO!!!
    Desde que decidi voltar para o Brasil, percebi o quanto realmente gostaria de ficar na Espanha.
    Sei o quanto não e fácil na adaptação, mas tem exatos 8 anos que não deixo todos os dias de;
    Volver a empezar!
    Hoje penso em voltar, tendo um posto fixo de Trabalho, tenho um amigo Espanhol
    que Desde então nunca perdi contato.
    Penso em junto com ele, montar uma sociedade de trabalho, pensamos em montar um pequeno salão ( barbearia )
    Mas gostaria de saber de você, se sabe bem como posso proceder neste assunto?
    Penso em desde aqui Brasil, fazer todo o suporte e ele este meu amigo Desde Espana!
    Montar a empresa e depois fazer um contrato de trabalho, pra que eu possa então voltar!
    você pode me ajudar neste assunto?
    Desde já agradeço e fico em seu aguardo.
    Atenciosamente,
    Luiz Fernando.

    1. Oi, Luiz! Infelizmente não posso te ajudar porque não tenho nem ideia de como funcionar abrir um negócio aqui. Mas, se você não te a nacionalidade espanhola ou uma permissão de residência, realmente ele teria que abrir a empresa e te contratar para que você pudesse vir. O problema é que ele também teria que comprovar que não encontrou nenhum espanhol qualificado para o cargo, o que é bem difícil com todo esse desemprego. Boa sorte!

  12. Luiz Fernando · · Responder

    Larissa! Muito Obrigado!
    Confesso, que não vou desanimar e vou continuar pois quero muito isto!
    obrigado.

    1. É isso aí, Luiz Fernando, nada de desanimar. Talvez seja possível conseguir um visto de trabalho pelo fato de abrir um negócio, como um empresário, mas nem imagino como isso funcione. Um abraço!!!

  13. Érick Vinícius de França · · Responder

    Olá Larissa

    Sabe me dizer se o ramo elétrico é bom por ai ?
    pode me mandar um email para conversarmos melhor ? rs

    erickviniciusdefranca@outlook,com

    Agradeço desde já rs Beijos

    1. Erick,

      Esse setor, assim como todos os relacionados à construção civil, foi afetado fortemente pela crise e ainda está bem complicado. Um abraço!

  14. Érick Vinícius de França · · Responder

    Ah entendi,sinceramente fiquei um pouco triste com essa sua notícia haha mas tudo bem,espero que isso aí melhore logo haha
    Muito obrigado mesmo. Abraços

  15. Washington Luís Leite · · Responder

    Olá, bom dia!
    Achei interessante como vc expôs seu ponto de vista: franco e aberto, inclusive relatando sua experiência pessoal. Sempre tive vontade de morar num país melhor que o Brasil. Um país mais civilizado, menos violento, e que houvesse mais respeito pelo cidadão. Cheguei a pensar num país da América do Sul, tipo Chile, Uruguai, etc, já que estariam mais próximos do Brasil. No entanto, depois de fazer algumas pesquisas, conclui que estruturalmente são muito paparecidos, ou seja, “farinha do mesmo saco” como se diz aqui no Brasil. Atualmente moro em Belo Horizonte, tenho 55 anos e sou aposentado. Além de uma aposentadoria razoável para os padrões brasileiro, tenho outras fontes de renda, pois sou profissional liberal. Sou casado, mas não tenho filhos e vivo relativamente confortável no Brasil. Minha esposa mora em Salvador, onde temos casa de praia. Então, a questão financeira não seria um problema para sairmos do Brasil. A Espanha valeria a pena? O que achas? Desde já, sou grato por uma opinião de quem vive nesse País.

    1. Oi, Washington. Bom, acho que tem muita coisa que deve ser levada em conta. Primeiro de tudo, é a questão de ser residente legal no país. Há como vocês terem um visto de residente? Caso vocês tenham meios para obter esse visto, é importante lembrar que aqui os gastos são em euros e que o euro está bem alto. Se a resposta para as duas perguntas é positiva, acho que vale a pena, sim. Mas se for possível, venha para passar uma temporada e comprovar com seus próprios olhos.
      Um abraço

  16. Olá Larissa, tudo bem?
    Gostaria de saber se uma pessoa aposentada no Brasil, pode morar na Espanha legalmente?

    Obrigada

    1. Oi, Jaqueline. Só o fato de ser aposenntada no Brasil não permite a ninguém morar na Espanha legalmente. para isso, ela teria que ter um visto ou “permiso de residencia” e para obter um desses documentos essa pessoa precisaria ser familiar de um residente ou algo do tipo. Mas recomendo conversar com um advogado especialista. Boa sorte!

    2. Roberto Sena · · Responder

      Bom dia:

      Em primeiro lugar quero dar os parabéns à Larissa pelo Blog! Sempre bom compartir experiencias com brasileiros que vivem no exterior.

      Para os que estão interessados em residir na Espanha, recomendo a advogada que fez o meu visto de residência. Muito simpática e competente. O nome dela é Lara Belisario e parece que agora está trabalhando na empresa http://www.vbassessoria.com

      Espero ter ajudado.

      Abraços

  17. Rogerio · · Responder

    Bom Dia Larissa, Eu li os comentários e os e-mail das pessoas com intenções de trabalhar e morar na Espanha. Minha esposa é filha de espanhol, temos uma filha de 22 anos na Faculdade de direito, ela deseja muito morar e trabalhar na Espanha e lógico conhecer algum espanhol para casar. Eu estou em vias de aposentar, para mim moraria no interior, ou no Sul do Brasil, sou de São Paulo, capital. Gostaria de morar em outro País com a Itália ou a Espanha, mas eu leio que esta difícil em todos países do mundo. Por isso gostei de achar seus comentários e sinceros. Vamos juntos torcer para que um dia tudo possa melhorar, só por DEUS.

    1. Obrigada, Rogerio! Sorte para você e sua família!

  18. Júlia Gomes · · Responder

    Lari, estou a procura de um estágio em arquitetura ai em Madrid, se eu for vou ir sozinha com a cara e a coragem.. Eu nunca viajei sem meus pais.. quem dirá para fora do país e ficar uma temporada.. o que vc me aconselha? E se der tudo certo com certeza vou atrás de vc para nos conhecermos.. adorei o site! bjs :*

    1. Júlia, sabe que eu tenho uma experiência frustrada de morar fora antes de vir pra cá? Veja no “Sobre Mim”! Por isso, minha recomendação é se preparar, ler, se informar, se preparar (aprender a se virar sozinha) e vir com os pés no chão, sabendo que o começo provavelmente será difícil, mas que as coisas tendem a melhorar com o tempo. Um Beijo

  19. Aparecida · · Responder

    Oi linda. Sou cidada britanica, casada e tenho uma filha. Moro na Inglaterra a mais de 13 anos mas nao gosto do frio! o estilo de vida tambem deixa muito a desejar. E claro que nao existe lugar perfeito, depende de quem voce e o que e importante pra cada individuo. Temos um bom emprego aqui mas dinheiro nao e tudo!!! Voce ja morou nos EUA e sabe mais ou menos o que e fazer parte de uma cultura bem diferente. Eu comparo isso ao amor; voce nao escolhe; acontece ou nao. Nao e uma escolha. Meu esposo e um professional com muita experiencia no ramo de engenharia metalurgicae ja tem 50 anos. O que nos aconselha? Agradeco desde ja.
    Abracos

    1. Oi, Aparecida. Esse é o topo de coisa difícil de opinar. Tenho uma amiga que veio da Inglaterra para cá e não se adaptou: muita burocracia, pessoas muitas vezes grossas na hora de te atender e o famoso “jeitinho” e, especificamente em Madrid, o calor é de matar no verão. Sei que quem mora no norte da Europa sonha com calor, mas chega a ser desagradável o verão madrilenho. O que eu posso te dizer é: venha passar algumas semanas aqui para ver se você gosta, já que você não falou se conhece. Se gostar, eu recomendo procurar emprego estando aí porque a crise aqui segue forte e vir contando só com a possibilidade de encontrar emprego é meio furada. Um abraço”

      1. Aparecida · ·

        Oi linda. Sim, conheco Madrid. Vamos de ferias todo o ano. Ja moramos em varios paises do mundo a trabalho inclusive em lugares onde o calor ainda e mais intenso do que o de Madrid. Me encanta os produtos alimenticios frescos, as atracoes culturais, a saude publica, transporte publico etc. Aqui em UK, e frio em todos os sentidos. As pessoas te atendem bem, a burocracia nao e um problema, mas o estilo de vida deixa muito a desejar. Nao e culpa de ninguem, e apenas a cultura daqui. A maioria dos meus amigos sao britanicos e gosto muito deles. O custo de vida aqui e muito alto. Ganha-se mais mas gasta-se muito mais. Os impostos sao altissimos. A maioria das pessoas estrangeiras que conheco aqui pra nao dizer “quase todas” sonham em aposentar em outro pais. E a velha estoria: qualidade de vida nao tem preco. O inverno daqui e muito longo (principalmente aqui no norte) com meses de temperaturas zero ou perto de zero combinados com chuva, vento e gelo. E sem garantias de um bom verao!!! (que e muito curto). O pior de tudo e a saude publica. Pra ser sincera, voce e muito bem atendida se tiver uma infermidade seria. Mas nao existe prevencao de um modo geral. E muito dificil conseguir ver um especialista aqui pelo NHS. So se estiver com uma infermidade muito seria. Dificilmente consegue passar do clinico geral. Mas sei que infelizmente a Espanha esta passando por uma situacao economica delicada no momento, o que reflete tambem na qualidade de vida. E este e um grande dilema para nos. Sei tambem que a Espanha tem muitas diferencas culturais como o temperamento de muitas pessoas, burocracia, etc. Como ja disse, e a cultura do pais. E disso, nao tem como fugir. Nao existe lugar perfeito. No Brasil por exemplo, tem o problema da corrupcao, violencia, custo de vida, renda, etc, O que e uma pena pois amo aquele Brasil! As pessoas que mais amo vivem la. Meu esposo e daqui e nao gostaria de morar la no momento. De qualquer forma, obrigada pela sua ajuda, e impotante pra mim ouvir a opniao de outros brasileiros que moram ai na Espanha. O que pode me dizer da qualidade de vida de Madrid na sua opniao?

        Abracos.

      2. Oi, Aparecida. Para mim, Madrid oferece boa qualidade de vida: transporte público de qualidade, saúde pública gratuita (nunca precisei usar numa emergência, apenas exames rotineiros, por isso não posso falar muito), ampla oferta cultural, custo de vida relativamente baixo (se comparado às grandes cidades do Brasil, mas alto se comparado às pequenas cidades espanholas) e clima relativamente bom – exceto pelo verão, já o inverno é delicioso, sempre com dias ensolarados e temperaturas agradáveis em relação ao norte da Europa. E acho que os espanhóis são mais abertos que os europeus do Norte, o que facilita na hora de fazer amigos. Um abraço!

  20. Aparecida · · Responder

    Ola novamente. Na pressa, esqueci de dizer que estamos obviamente decidindo em ir morar em Madrid.

  21. […] tive vontade de morar em outro país e minha primeira experiência do tipo foi como au pair nos Estados Unidos. Para quem não sabe, o programa de au pair é aquele […]

  22. Aurinete Mailho · · Responder

    Prezada Larissa, Bom Dia!

    De tantos Blogs e pesquisas que fiz e li, parabenizo você por sua sinceridade em vários pontos…não fantasiar… nem dar conselhos sobre o que não tem conhecimentos mais profundos…

    Meu marido tirou a cidadania Espanhola e estamos pensando seriamente, – juntamente com nossa filha de 22 anos (secretaria executiva Bilíngue) – em irmos embora para a Espanha…ele é formado em Tecnólogo Projetista Mecânico. e eu que apesar de ter formação em seguros… atualmente faço Drenagem Linfática (amo trabalhos manuais)

    temos um reserva financeira para 1 a 2 anos pra essa experiencia (e uma casa propria que iremos alugar aqui no Brasil)
    Imaginando uma despesa de 1200,00/mês euros (aluguel, alimentação, vestimenta…) voce acha que esse valor é suficiente para tres pessoas?

    Quais cidades que você considera com os melhores distrito industriais? (apesar de estarmos pensando em Barcelona… dizem que Madri tem duas estações Frio e Muito Frio..rrsrsrs)

    Bem tenho muitas coisas a pensar, por isso desculpe por tantas perguntas…

    Abraços e muitas felicidades para você e sua familia

    1. Oi, Aurinete! Tudo bem? Acho que 1200 euros é um pouco justo para três pessoas, dependendo do lugar. Em Madrid (capital), por exemplo, você deve pagar uns 700 euros pelo aluguel de um apto de dois quartos, mas em outras regiões certamente você encontra mais barato. Em relação às indústrias, eu não sei dizer porque não é minha área, mas as regiões mais conhecidas nessa área são Madrid, Barcelona e Bilbao. Quanto ao clima, eu acho o inverno de Madrid tranquilo (se comparado ao resto da Europa) e muito agradável porque chove muito pouco e os dias são sempre de céu aberto, já o verão é ruim, porque faz muito calor! Boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: