Rastro, o mercado de rua mais tradicional de Madri

Os guias de turismo sempre incluem o Rastro no TOP 10 de Madrid, como um dos passeios obrigatórios ao visitar a cidade. Não sei se incluiria o Rastro entre os 10 primeiros, mas certamente recomendaria muito o passeio, que está longe de ser algo só para turistas, embora esteja cheio deles.

Foto de Lucas Valentim

Foto de Lucas Valentim

A vantagem de morar aqui é que você começa a ver as coisas com outros olhos, por isso na primeira vez que fui ao Rastro eu não tinha a dimensão da importância desse “mercado de pulgas” a céu aberto na vida da cidade e dos madrileños, mas agora eu já consigo enxergá-lo como parte da identidade das pessoas que moram aqui. O Rastro é aquele lugar que os madrileños visitam uma vez por ano, mas sentem um carinho enorme porque é o tipo de passeio que as pessoas fazem desde a infância com os pais. Meu namorado sempre fica com essa vibe saudosista quando vamos, relembrando a infância.

Imagine um objeto qualquer. Você irá encontrá-lo no Rastro!

Imagine um objeto qualquer. Você irá encontrá-lo no Rastro!

O nome Rastro tem uma origem curiosa: ele surgiu em meados do século XVIII em uma região de Madrid onde antes funcionavam principalmente curtumes (estabelecimentos que curtem o couro). Esses curtumes obtinham o couro no matadouro próximo e os levavam até seus negócios e, no caminho, deixavam um rastro de sangue, já que o matadeiro estava numa região mais alta e os curtumes ficavam mais abaixo. Daí o nome “Rastro”!

A maior tradição de domingo

A maior tradição de domingo (Lucas Valentim)

E por que ele é tão legal? Porque você encontra de tudo! Desde prego e parafuso até jogos de videgame, passando por roupas (inclusive usadas), acessórios de cozinha, itens de decoração, etc. Talvez você saia de lá sem comprar nada, mas o melhor é o passeio, é ver aquelas senhoras que fazem o mesmo todos os domingos há décadas e os vendedores de “barquillos” vestidos de chulapos, é passear pelas ruas ao redor da feira e encontrar quadros e objetos de arte ou livros super antigos. É comer as comidas típicas de Madrid, como o bocadillo de calamares (lanche de lula) e tomar uma cerveja, é ver os pais com seus filhos trocando figurinha.

Bocadillo de calamares

Bocadillo de calamares

Se você pretende visitá-lo, anote aí: o Rastro funciona apenas aos domingos e feriados, das 9h às 15h, mas é melhor ir um pouco antes porque no final já tem muita barraca fechada. Há dois metrôs próximos: La Latina e Embajadores. Costuma ter MUITO movimento, então esteja sempre atento com a bolsa/mochila para evitar que algum espertinho roube sua carteira. E aproveite!

Anúncios

3 Comentários

  1. Fui no domingo passado. Como era o primeiro dia de calor parecia a 25 de março na véspera de Natal e assim mesmo adoro!!!

    1. Sandra, confesso que o Rastro, para mim, é desses passeios que você faz uma vez por ano… hahaah! Mas o Juan adora e às vezes me arrasta. Só pra constar: eu detesto a 2 de março em qq época do ano, ahahah!

  2. […] O mercado de rua mais tradicional de Madrid tem as alpargatas mais baratas que já encontrei por aqui. É verdade que não há muita variedade nas estampas, que se limitam a cores lisas, listradas e florais; mas os preços compensam: custam só 6 euros! O problema é que você só deve encontrá-las durante o verão, já que é um produto sazonal.  Todos os detalhes sobre o Rastro, como localização e horários, você encontra nesse post. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: