Quanto custa fazer a faculdade ou uma pós na Espanha?

Há algumas semanas publiquei esse post sobre quanto custa estudar na Espanha, seja fazendo a graduação ou uma pós. Infelizmente, algumas coisas mudaram desde então e estudar em Madrid ficou muito mais caro já a partir do ano letivo 2015/16.
Foi por meio da dúvida de uma leitora (gracias!) que eu descobri que a Comunidade de Madrid publicou em agosto um boletim que estabelece uma regra péssima para os estrangeiros: eles terão que pagar pelo crédito o valor que custa a quarta matrícula, que é umas quatro vezes mais cara que a primeira.
(ATUALIZADO EM SET/15)
A mudança é válida apenas para universidades públicas da Comunidade de Madrid, o que significa que vai rolar uma demandada de estudantes para outras regiões da Espanha. A nova regra é válida par todos os estrangeiros (que não sejam membros da UE) que não tenham sejam residentes, como é o caso dos brasileiros que vêm apenas com o visto de estudante! A nova lei pode ser lida aqui.
O post abaixo foi atualizado e vou colocar os dois preços: o da primeira e quarta matrícula para que seja possível calcular quanto custaria sem a mudança da lei e quanto custa efetivamente agora na Comunidade de Madrid. Em outras regiões, o preço deve ficar bem mais perto do primeiro.

————

Na Espanha, assim como no Brasil, as universidades públicas também aparecem entre as melhores, o que leva muita gente a pensar: “por que não fazer uma pós ou até mesmo a graduação na Espanha sem gastar nada?”. O problema é que não funciona bem assim porque aqui as universidades públicas são pagas! Tanto espanhóis como estrangeiros pagam para fazer uma graduação, mestrado ou doutorado em uma universidade pública espanhola, embora os preços sejam mais acessíveis que numa particular.

Na verdade, antes da crise muita gente conseguia bolsas de estudo e não pagava pelo curso – o que não significa que ele seja gratuito, mas que aquela pessoa foi beneficiada com uma bolsa do governo, de alguma fundação ou empresa.  Depois que a crise começou, o número de bolsas de estudos caiu bastante e o valor dos cursos aumentou. Ou seja, a situação ficou bem complicada para muitos estudantes.

©PromoMadrid, author Max Alexander

©PromoMadrid, author Max Alexander

Então vamos à pergunta óbvia: quanto custa uma pós na Espanha? Ou a graduação?

Antes de tudo, queria ressaltar dois aspectos das universidades espanholas:

1- Aqui não existe o conceito de mensalidade. Normalmente, as pessoas fazem o pagamento de um semestre de uma vez ou, em duas ou três vezes. No caso do máster de um ano, o pagamento é feito correspondente àquele ano inteiro e costuma ser feito em uma, duas ou até três vezes.

2- Os preços variam de acordo com o número de créditos que você fizer. Cada matéria tem um número de créditos, então você tem que somar quantos créditos vai fazer e multiplicar pelo preço do crédito. Mas à frente dou um exemplo para ficar mais claro.

Para um brasileiro de classe média, fazer uma pós aqui pode custar caro, especialmente atualmente quando o euro está nas alturas. Além disso, você tem que incluir os gastos com passagens, moradia, alimentação, transporte, seguro-saúde… fica bem caro! Mas, dependendo do que você está disposto a investir, pode vale a pena.

Vamos a uma simulação para vocês terem uma ideia, tendo como base a Universidade Complutense de Madrid e os preços para um curso que começa agora em setembro, ou seja, ano letivo 2015/2016 (para entender o calendário escolar espanhol e os prazos de matrícula, leia esse post)

Graduação

Para quem vai começar a fazer Jornalismo na Complutense esse ano, paga 23,40 euros por crédito se for a primeira matrícula  – ou seja, se você se matricular naquela matéria pela primeira vez. Cada matéria tem um número x de créditos e, no caso de jornalismo, cada semestre tem 30 créditos. Isso significa que o primeiro semestre custaria 702 euros, mas os gastos administrativos, que devem ficar entre 50 e 100 euros.

Os preços de cada crédito e a quantidade de créditos que o aluno deve fazer varia de acordo com cada curso, mas dá para consultar a lista completa para a Complutense aqui. No caso de Jornalismo, que são cinco anos durante os quais você tem que fazer 240 créditos, o valor total seria de 5.832 euros – sem contar as taxas administrativas.

É caro? Sim, e convertando para reais (fazendo uma conta rápida x4) piora um pouco e fica em R$ 23.328 . Mas se compararmos com o curso de Jornalismo da PUC-SP, por exemplo, que custa R$2.196 por mês, em quatro anos você vai pagar R$ 105.408! Ou seja, um ano de PUC custa praticamente a graduação inteira na Complutense.

Com a nova lei:

Com a nova lei, o valor do crédito na quarta matrícula é de 136,44 – é como se você tivesse repetido três vezes a matéria e estivesse fazendo pela quarta vez! No total, os 240 créditos custam 32.745,60 euros que, multiplicando por 4, custaria 130 mil reais. Isso significa que um brasileiro que não é residente pagaria 5 x mais que um espanhol.

©PromoMadrid, author Max Alexander

©PromoMadrid, author Max Alexander

Pós-Graduação

No caso dos Másters, que possuem um ano de duração, o preço médio por crédito na Complutense é de 58,50 euros. No meu Máster, eram 40 créditos no total , o que significa que o Máster sai por 2.340 euros – sem os gastos administrativos, ou seja, pouco menos de 10 mil reais.

No Brasil, dependendo da área, os preços podem ser altos e a pós costuma ser de dois anos, ou seja, pode sair mais caro.

Eu particularmente, acho que um ano é bem pouco para um máster, mas pode ser uma boa oportunidade para viver em outro país, praticar outro idioma e conhecer uma cultura diferente.

Com a nova lei:

O preço da segunda, terceira e quarta matrícula é de 87,30 – ou seja, no caso do Máster o preço aumenta, mas não de maneira tão absurda quanto na graduação. Um máster de 40 créditos, como foi o meu, passaria a custar 3.492 euros – cerca de 14 mil reais.

Não rola para você?

Se você ficou com vontade de vir estudar na Espanha, mas descobriu que é muito mais caro do que imaginava, há outras alternativas, que não são tão legais, mas pelo menos podem facilitar sua viagem. Uma das possibilidades é vir como um estudante do programa Ciência Sem Fronteiras, outra é ver se a sua universidade no Brasil é parceira de alguma universidade espanhola que te permita fazer um intercâmbio e, além disso, sempre há bolsas de estudo com inscrições abertas, como é o caso da Fórmula Santander atualmente.

Anúncios

7 Comentários

  1. Que coisa! Eu estava hoje mesmo pesquisando faculdades aqui, e o seu post me aparece haha. Eu já sabia sobre os créditos e tudo o mais… E não acho nada caro. Sempre que converso com espanhois eles dizem que acham caríssimo pagar uma faculdade, e eu fico perplexa, porque no Brasil os preços das particulares são um absurdo, mal sabem eles! rs. Meu namorado mesmo pagava 720 por mês COM DESCONTO! Levando em conta o salário mínimo (e sem converter pra real claro, gosto de me basear no poder de compra equivalente de cada um), estudar na Espanha é bem barato (pro espanhol). Pro brasileiro que vem com real, lógico que fica mais caro, mas acho que vale a pena levando em conta o investimento altíssimo (e muitas vezes até bem mais caro) que fazemos no Brasil.

    1. Bree, realmente comparando com uma particular, o custo da faculdade na Espanha é baixo, o problema é todo o resto. O problema é com a crise muita gente ficou sem grana para pagar, mesmo sendo relativamente baixo. E se você repete uma matéria, aí fica bem caro. Além disso, é importante sempre ver se a faculdade é boa, porque assim como no Brasil, aqui tb tem muita faculdade ruim. Vc vai estudar por aí?

      1. É verdade. Às vezes fico ansiosa com o assunto e esqueço de olhar o outro lado da moeda. E também no Brasil existem diversas possibilidades de financiamento, o que não tem aqui. E lá também temos a opção da faculdade completamente grátis, aqui é ou paga ou paga. Pretendo estudar por aqui sim, estou de olho nas opções 🙂

  2. Letícia · · Responder

    Olá, Larissa. Gosto muito dos eu blog, parabéns por ele! Há menos de 15 dias me mudei para Madrid justamente para iniciar meus estudos universitários e ele têm me ajudado bastante, porém queria fazer uma ressalva: o valor do crédito, no caso da graduação varia entre o primeiro e o último ano do curso, dessa forma, o valor a ser pago vai ficando mais alto com o passar dos anos.

    1. Oi, Letícia! Obrigada e seja super bem-vinda!Espero que você aproveite muito. Consultei os amigos espanhóis e o que eles me explicaram é que o valor do crédito é o mesmo para quem está no primeiro ou no último ano. O que acontece é que todo ano costuma ter aumento no valor do crédito, assim como as mensalidades costumam aumentar todos os anos no Brasil. Além disso, fica bem mais caro se você repete e, é claro, vai ficar mais caro se você tiver que fazer mais créditos no final do que no começo. Um abraço!

  3. Gustavo Aguiar · · Responder

    Olá Larissa. Primeiramente parabéns pelo trabalho feito no blog. Minha esposa e eu estamos aguardando nosso passaporte italiano para irmos para Europa. Estamos procurando um país para cursas medicina, e gostariamos de fazer numa Universidade Pública na Espanha. Gostaria de saber se neste caso, sendo cidadão europeu (cidadania italiana), teríamos que fazer o PAU ou algum tipo de vestibular? Nós já temos graduação aqui no Brasil e pós. Se possível, me encaminhe por e-mail a resposta. Muito obrigado e aguardo ansiosamente a resposta. Um Forte abraço!

    1. Gustavo, tudo bem? Se o que vocês pensam em fazer é a graduação de medicina, vocês teriam sim que passar pelo processo seletivo. Vocês podem fazer a chamada “selectividad”, que é como o vestibular daqui, ou a PAU. As informações estão disponíveis aqui: http://estoesmadridmadrid.com/2014/06/30/sistema-educacional-espanhol-como-entrar-na-universidade/ Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: