Por que morar na Espanha?

Vocês sabiam que mais de 10% das pessoas que moram na Espanha são estrangeiras? No final do ano passado, cerca de 4,9 milhões de estrangeiros moravam legalmente na Espanha em uma população total de cerca de 46 milhões de pessoas. Isso sem contar os imigrantes ilegais…

Desses mais de 4 milhões de estrangeiros residentes na Espanha, quase um milhão é da Romênia, 770 mil de Marrocos, 275 mil britânicos, 217 mil italianos, e equatorianos e chineses aparecem quase empatados na quinta posição. O Brasil não aparece entre os 15 primeiros.

Mas por que tanta gente escolhe a Espanha como destino para morar? Quais são as vantagens (e desvantagens) da Espanha para quem é imigrante aqui? Escrevo com frequência no blog sobre a minha visão pessoal como imigrante na Espanha, mas sempre tive curiosidade para saber os motivos pelos quais pessoas de outras nacionalidades, idades, nível socioeconômico e formação escolar diferentes da minha escolhem a Espanha para morar e foi então que dei de cara com esse estudo super interessante da InterNations que mostra a visão do mundo através dos olhos dos expatriados.

Aqui no blog sempre dou a minha visão de imigrante

Aqui no blog sempre dou a minha visão de imigrante

E o resultado é bem revelador! A Espanha aparece como sexto principal destino das pessoas que emigraram e como um “destino dos sonhos”, ou seja, aquele lugar para onde elas planejaram viver por questões pessoais –e não profissionais.

country_report_spain

No ranking de melhor país estrangeiro para morar, a Espanha aparece só na posição 30. O ranking leva em conta diversos aspectos, como qualidade de vida, facilidade para se estabelecer (facilidade do idioma, para fazer amigos), finanças pessoais, vida em família e trabalho (segurança no trabalho, estabilidade). Em praticamente todas as categorias, a Espanha perdeu posições em relação à pesquisa do ano anterior.

Levando em conta apenas a qualidade de vida, a Espanha fica com a sexta posição, destacando-se por suas opções de lazer, transporte e turismo, saúde, segurança e bem-estar e felicidade pessoal.

No quesito facilidade para se estabelecer, a Espanha fica em 19º lugar, com destaque para “facilidade em se sentir bem-vindo” e fazer amigos.

Quando se fala em vida em família, a Espanha fica no 12º lugar, o que demonstra que aqui pode ser um bom lugar para criar as crianças. Já no custo de vida, a Espanha ocupa a 21ª posição.

Mas os setores em que meu país adotivo se dá MUITO mal são os seguintes: trabalhar no exterior, fica na 59ª posição de 64, ou seja, um dos últimos. A situação é similar à de finanças pessoas, quando fica na 58ª posição. Ou seja, vir para trabalhar, ganhar dinheiro e ter uma carreira é uma furada por aqui, exceto se você já tiver um emprego garantido.

No geral, 85% dos estrangeiros que moram aqui estão satisfeitos, mas é importante ficar atento a duas coisas. A primeira é que a maioria dos estrangeiros que respondeu essa pesquisa e mora na Espanha são britânicos, americanos e alemães – nacionalidades muito conhecidas por adotarem a Espanha como “lar” na aposentadoria, quando já não precisam trabalhar. De fato, os motivos pelos quais as pessoas que responderam a pesquisa escolheram a Espanha foram o clima e o custo de vida. Ou seja, ninguém vem aqui procurar emprego e sim curtir a terceira idade com bom tempo e sem gastar muito – lembrem-se que as aposentadorias no norte da Europa são altas.

Segurança é um dos pontos positivos - voltar da balada a pé é muito bom!

Segurança é um dos pontos positivos – voltar da balada a pé é muito bom!

Outra coisa que reforça essa teoria é o fato de que a média de idade dos expats que moram aqui é de 43 anos, enquanto a média de toda a pesquisa é de 40. Além disso, 14% dos expats que moram na Espanha e responderam a pesquisa são aposentados, enquanto a média do estudo é de apenas 5%.

O que os imigrantes disseram sobre a Espanha de positivo? Que amam a vida social, o estilo de vida e o fato de serem convidados para todas as fiestas (quem não adora?). Já o que eles disseram não gostar é que existe um pessimismo entre as pessoas devido à crise financeira.

Fiestas, paixão adotiva

Fiestas, paixão adotiva

Outros pontos interessantes:

– 73% dos imigrantes que residem aqui consideram o sistema de saúde espanhol bom.

– 76% consideram o sistema de saúde acessível.

– 87% dizem que a Espanha  é um país pacífico e seguro.

– apenas 15% acham que a estabilidade política é muito boa (no mundo, a média é de 34%). Ou seja, os problemas políticos não acontecem só no Brasil.

Política também é problema por aqui e, ainda por cima, vivemos em uma monarquia

Política também é problema por aqui e, ainda por cima, vivemos em uma monarquia

– 58% avaliam a economia espanhola como negativa.

– Além dos 14% de aposentados, 21% trabalham só meia-jornada. A média de horas de trabalho por semana entre os expats na Espanha é de 37,8. No mundo, é de 42 horas.

– 77% disseram que não é difícil se estabelecer (socialmente na Espanha).

– 79% dizem que é fácil se adaptar à cultura local.

-58% dizem que não é difícil fazer amigos.

– 51% disseram que seus filhos falam espanhol.

– Apenas 10% disseram que a educação é muito boa – a média global é de 20%.

Só para “provocar” discussão, no ranking global de melhores países para morar sendo estrangeiro, o Brasil aparece apenas na posição 57 – de 64 países!

E aí, quem concorda com o estudo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: